Mulheres de Peito e Cor



Mulheres de Peito e Cor

Da experiência pessoal de sua fundadora, Jacqueline Faria, nasce, em 2010, no Rio de Janeiro, um movimento de prevenção e acolhimento a mulheres negras vítimas do câncer de mama. Além da saúde física, trabalha a autoestima e a reintegração socioeconômica destas mulheres.


Objetivos da organização

A Comunicação foi criada para suportar o objetivo principal da organização: alcançar mais mulheres com informação e conscientização para a causa, no Rio de Janeiro e em todo o Brasil, focando nos três pilares de atuação – saúde, autoestima e reintegração socioeconômica.


Desafios da Comunicação

  • Criar um plano de Comunicação estruturado por públicos, canais e conteúdos

  • Prospectar lideranças comunitárias em bairros específicos do Rio de Janeiro para articular a ampliação do trabalho localmente

  • Desenvolver produtos para esta comunicação mais direta com novas beneficiadas

  • Estratégia para levar informação e conscientização sobre a causa para todo o Brasil


Produtos entregues

  • Plano de Comunicação estruturado por públicos, canais e conteúdos

  • Identificação e articulação com lideranças comunitárias de Laranjeiras, Catete e Lins de Vasconcelos para apresentação do projeto e ampliação do atendimento

  • Criação de manifesto com o propósito da Mulheres de Peito e Cor

  • Criação de lambe e dial com informações sobre a causa para as novas comunidades

  • Reformação do blog, com cronograma de publicações e matriz de conteúdo, para debate sobre o tema câncer de mama em mulheres negras em nível nacional

  • Capacitação para a operação autônoma do plano de Comunicação







“A parceria com o Instituto Repartir fez com que a gente começasse a sonhar e a pensar várias possibilidades de comunicação. As jovens do Repartir são ótimas” (Jacqueline Faria)










Para saber mais sobre a Mulheres de Peito e Cor:


Site: https://www.mulheresdepeitoecor.com.br